• Você pode fazer o download do modelo no botão no link:

Clique aqui para baixar a tabela de frete modelo Intelipost

  • Temos também um vídeo tutorial no Youtube para auxiliá-lo:

Clique aqui visualizar o tutorial de preenchimento do modelo Intelipost 2.5

  • O modelo Intelipost pode ser segmentado em quatro sessões

-Generalidades & Restrições;

-Abrangência;

-Tarifa;

-Taxas.

 

  • Generalidades & Restrições

São fatores que afetam toda a cotação de uma tabela:

-ICMS 

Se o imposto não estiver incluso na precificação e for cobrado de acordo com a legislação, deve-se preencher "N"(não). Caso o imposto já estiver incluso na precificação ou não venha a ser cobrado na operação, deve-se preencher com "S".

-Cubagem

Esse campo deve ser preenchido com o fator de cubagem definido pela transportadora. 

IMPORTANTE: Caso não haja fator de cubagem, deixe a célula vazia ou preencha com zero.

A seguir apresentamos os campos de restrição que não são obrigatórios. 

-Isenção de Cubagem

Esse campo deverá ser preenchido com o peso máximo em que o fator de cubagem será ignorado ao ser comparado com o peso físico da mercadoria.

-Limite de Altura

Esse campo deverá  ser preenchido com a máxima dimensão permitida pela transportadora para altura da caixa.

-Limite de Largura

Esse campo deverá  ser preenchido com a máxima dimensão permitida pela transportadora para largura da caixa.

-Limite de Comprimento

Esse campo deverá  ser preenchido com a máxima dimensão permitida pela transportadora para comprimento da caixa.

  • Abrangência

Por abrangência, compreendemos todas as localidades que uma transportadora pode atender em determinado contrato. Quando preencher a v2.5 duas informações são necessárias: faixas de CEP e prazos.

-Faixa de CEP

Faixas de CEP são intervalos que delimitam uma região.
Tomemos São Carlos (SP) como exemplo. Sua faixa de  CEP é  13560-001 a 13579-999, ou seja, todos os CEPs entre esses dois pertencem a cidade de São Carlos.

Em nosso modelo, o preenchimento seria o seguinte:

-Prazos

O campo de Prazos se refere à previsão de entrega para a respectiva faixa de CEP.

  • Tarifa

O frete pode ser calculado de duas formas distintas: por faixas de peso ou por comparação de fatores. 

-Faixas de peso

Nesse método de cálculo existem 3 variáveis: 

  • Faixas de Peso: para cada faixa de peso de cada faixa de CEP haverá uma tarifa de entrega.  É possível adicionar tantas faixas de peso quanto forem necessárias no modelo Intelipost.  
  • Valor Excedente: Refere-se ao preço de cada quilograma que excede o maior valor limite das faixas de peso.
  • Frete Valor sobre a Nota(%): Refere-se a uma porcentagem da nota fiscal que será adicionada ao preço do frete. Pode ser também encontrada como Ad Valorem.

O valor da tarifa nesta modalidade é uma somatória dos três fatores.

-Frete Total Mínimo

O Frete Total Mínimo é utilizado por algumas transportadoras para garantir que os custos de entrega para determinada localidade sejam sempre abatidos.
Este fator funciona como um piso de cobrança de frete: primeiramente são somadas tarifas e taxas e então comparadas ao Frete Total Mínimo, sendo o valor do frete o maior dos dois.

-Comparação

Este tipo de cálculo compará até três fatores, sendo o maior deles selecionado como tarifa de frete.

  • Frete Mínimo: Valor Mínimo a ser cobrado pelo transporte para determinada localidade;
  • % sobre a NF: Valor percentual aplicado a Nota Fiscal de uma mercadoria;
  • Valor por Kg: Fator de multiplicação sobre o peso da mercadoria.

Tomando a seguinte tabela para o cálculo:

 E supondo três produtos distintos:

O resultado das cobranças de cada fator para cada produto seriam:

Sendo assim, para o produto A o custo do frete seria R$13,90, para o produto B seria R$112,50 e para o C seria R$62,50.

IMPORTANTE: Nosso modelo considera apenas um método de calculo das tarifas. Sendo assim é preciso escolher entre faixas de peso e comparação.
Caso ambos sejam preenchidos, nosso script irá desconsiderar uma modalidade podendo prejudicar sua cotação.

  • Taxas

As taxas são outros valores somados a tarifa que estão relacionadas a eventos do transporte (seguros, taxas de coleta, entrega etc.) e que comporão o valor final do frete.
Cada uma segue uma regra de cobrança que pode variar entre uma porcentagem sobre a nota fiscal, um valor fixo, ou variar por frações de peso.

Os campos padrão das taxas são:

  • Mínimo: configura um valor mínimo para o cálculo de determinada taxa;
  • Máximo: configura um valor máximo que uma taxa pode atingir;
  • %  : Refere-se a alíquota da taxa;
  • Valor Fixo: configura uma taxa de valor constante
  • Fração a cada x Kg: configura a fração de peso para que uma taxa seja cobrada.

Falemos um pouco mais sobre Valor Fixo e Fração a cada x Kg

Suponhamos que para determinada tabela seja cobrado um pedágio de três reais a cada cem quilogramas (R$3/100kg). Em nosso modelo, você deve inserir o valor 3 em Valor Fixo e 100 em Fração a cada x KG.

Em nosso modelo, o Valor Fixo possui duas utilidades:

  • Quando desacompanhado, uma taxa de valor constante é configurada;
  • Quando acompanhado de Fração a cada x KG, uma taxa que varia com frações de quilogramas é configurada. 

-Faixa de Taxa

Algumas taxas mudam dependendo do valor ou peso do produto

Parte cinza claro:

  • Faixa Inicial: Determina o valor gatilho da cobrança diferenciada; 
  • Faixa Final: Determina o valor máximo que gerará a cobrança diferenciada;
  • Faixa Vigente sobre (NF ou Peso): Determina a base do valor de cobrança, será o valor da Nota Fiscal ou se será o Peso do Produto.

Parte cinza escuro:

  • "(%)", ou "Valor Fixo" ou "Valor Fixo" + "Fração a Cada x KG" : Determina o valor diferenciado da cobrança;
  • Valor Somado Vigente Sobre Faixa ou Valor Completo (F/VC): Determina se a taxa diferenciada incidirá sobre o valor completo da base de cálculo ou apenas o que ultrapassar o valor de início da faixa. 

Supondo que uma taxa é cobrada sobre a nota fiscal do produto e a partir de certo valor a alíquota da taxa aumenta. Nossa base de cálculo será o retângulo branco, dividido em valor até o limite da faixa (vermelho) e o valor da faixa (azul). 

Neste exemplo, se é selecionado "VC", a taxa da faixa será calculada levando em consideração todo o valor do produto (vermelho+azul). Se for selecionado "F", a taxa da faixa será calculada considerando apenas o valor da faixa (azul).

  • Valor da Faixa soma com valor geral?(S/N): Determina se a cobrança da taxa diferenciada é somada cobrança da taxa geral.

Considerando o exemplo anterior, suponhamos que a taxa diferenciada incida apenas sobre o valor da faixa. Ao preencher com "S", é somado o valor da taxa diferenciada (cobrada sobre a faixa azul) ao valor da taxa geral (cobrada sobre a faixa vinho). Se preenchido com "N", será considerado apenas o valor da taxa diferenciada (cobrada sobre a faixa azul). 

Para elucidar, analisemos o seguinte exemplo:

Supondo um gris hipotético de 0,3% sobre a nota fiscal para produtos cujo valor não ultrapassem R$3000,00. Acima disso, o gris será de 3% sobre a nota fiscal.

Tomemos um produto de R$4000,00. 

O valor geral da taxa é 0,3% e, portanto, será preenchido na zona verde.

Este valor geral da taxa é cobrado até o valor limite de R$3000,00.
Sendo assim, a faixa se inicia imediatamente após este valor de produto. Consideremos o primeiro centavo acima do limite como o início da nova cobrança.

O valor diferenciado da taxa será 3% e será cobrado integralmente sobre o valor do produto, substituindo assim a taxa geral.

Não será somado com o valor geral porque irá substituir o valor geral e incidirá sobre o valor completo.

CTE e Outra Taxa

IMPORTANTE:

  • Mínimo e Máximo não serão valores cotados. Eles atuam como piso e teto de cobrança. É imprescindível que as células seguintes sejam preenchidas.
  • Não é possível cotar a modalidade % e Valor Fixo dentro da mesma taxa.

 

  • Considerações Finais

Elencamos algumas premissas sobre o modelo que se não consideradas, impedem que a tabela seja incluída:

  • A aba com a tabela deve ser nomeada 2.5. Caso contrário, nosso script não será capaz de encontrar os dados de cotação;
  • Todas as colunas que não forem utilizadas devem ser deletadas;
  • Todos os valores da tabela precisam estar formatados como Geral;
  • Nenhuma célula de valor pode conter qualquer outro caractere que não seja um número (apenas vírgulas são aceitas para separar números decimais);
  • Não alterar em hipótese alguma os cabeçalhos sob o risco de exclusão durante a cotação.
  • Em taxas, disponibilizamos toda a gama que pode ser incluída. Qualquer outro nome inserido não será compreendido e, portanto, desconsiderado.
  • ICMS, Cubagem, Faixas de CEP válidas, Prazo, e um dos métodos de cálculo da tarifa são informações obrigatórias. Não preenchimento pode acarretar em devolução da tabela e atraso na integração da cotação.

 

 

Encontrou a sua resposta?